segunda-feira, julho 18, 2005

SARA

SARA, hoje com a voz doce que sabes fazer quando queres alguma coisa, disseste: Ainda não escreveste sobre mim…E sabes bem que é difícil resistir à tua voz, aos teus pedidos, quando os posso realizar. E sabes também que tenho muitos escritos sobre ti , uns nos meus longos diários ( que não lês, como eu não leio o teu, pelo respeito que temos uma pela outra) e muitos outros, na minha alma, que brilham nos meus olhos, todos os dias, só porque és a minha filha.
Há catorze anos, cinco meses, quatro dias e cerca de sete horas, tivemos a nossa primeira longa conversa. É verdade que tu nada disseste, mas suspensa das minhas mãos, o teu rosto voltado para o meu, com os teus olhos de azul lilás bem abertos, habituada que estavas às minhas palavras, parecias atenta. E, acredita, penso que foi o grande momento das nossas vidas. Foi o momento de te receber com muito amor e de te dizer quanto tempo tinha esperado por ti, que já te desejava há muito tempo, que Deus te tinha enviado do fundo dos tempo para os meus braços, cheios de amor por ti. Foi o momento de te dizer, sempre em voz alta, de como eu pressentia no teu nascimento algo de transcendente que era muito mais do que qualquer acontecimento biológico e /ou genético.
Já no final dessa primeira conversa, temi por ti, lembrando-me da condição humana e disse-te:” Minha querida filha, um dia, daqui a muito tempo, vais ser muito velhinha, vais morrer e eu não vou poder estar a teu lado, para te segurar a mão e fechar os olhos.”.E, então, enchi-te de beijos e lágrimas.
Meu amor, tu conheces bem esta história e todas as outras.
É difícil, neste contexto, escrever sobre ti, porque és realmente uma dádiva de Deus.
Só Ele deveria saber porque haveria eu, de ansiar tanto um outro filho.
Só Ele deveria saber que as tuas mãos pequeninas me ajudariam a viver. Só Ele sabia que a minha filha só poderia ser muito especial.
És uma menina muito linda, por fora e por dentro. Vais ser sempre muito lutadora, corajosa e boa. És alegre, amiga, estudiosa e feliz. ADORO-TE! Mil beijinhos da mãe.

3 Comments:

Blogger dhuoda said...

a bordo:
Eliminei dois comentários, sem querer... O teu e o da DIDI.
Obrigada,pelas palavras para a Sara. Beijinhos.

5:44 da tarde  
Blogger dhuoda said...

didi:Sem querer eliminei o teu comentário,desculpa.É com muita alegria que te encontro aqui. Nunca me esquecerei de todos vós.Beijinhos e volta sempre que fazes -me falta. Em Outubro vemo-nos aí.

5:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

That's a great story. Waiting for more. Faucet stems Market conduct exam auto owners insurance company granite kitchen counter dallas generic tenuate rx on line

1:04 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home